Frame Colectivo

Slow Studio

07/2016

  • Multimédia
  • Carrinha
  • Mapeamento

Slow Studio

O Slow Studio convida a partilhar os nossos trajectos pela cidade para a criação de um mapa imaginário em vídeo. Os testemunhos serão ilustrados em tempo real pelo artista Lucas Armendani, criando um arquivo visual de percursos urbanos.
Pátio no Bairro de Santos

05/2016

  • Arte urbana
  • Mapeamento
  • Jardinagem

Pátio no Bairro de Santos

A convite de O Nosso Km2, o Frame Colectivo projectou e construiu um parque de lazer no bairro de Santos ao Rêgo (Rua Marciano Henriques da Silva). Instalámo-nos na loja nº32 A da mesma rua usando o espaço como escritório e arrumos.
767

03/2016

  • Multimédia
  • Carrinha
  • Mapeamento

767

A curta-metragem 767 acompanha o itinerário do autocarro 767 da Carris desde o Campo Mártires da Pátria até à estação de metro da Reboleira. Criámos uma câmara escura dentro da carrinha de bombeiros e percorremos o percurso atrás do autocarro.
Morangos Agudos

02/2016

  • Jardinagem

Morangos Agudos

Proposta realizada para o open-call CRIAR LISBOA (EGEAC)

Existia previamente um convite feito pelo projecto O Banquete (festival para pensar e comer) para criar um espaço cénico com o fim de realizar uma edição do festival com jovens do ensino secundário em espaço público. Desenvolvemos então para o concurso CRIAR LISBOA a proposta Morangos Agudos para o Miradouro do Monte Agudo, na tentativa de criar um espaço de diálogo que fomentasse a discussão sobre a alimentação no contexto da cidade criando uma plantação hidropónica de morangos descontextualizada que oferece sombra e uma nova paisagem no miradouro.
Estúdio Maria Curraleira

09/2015

  • Multimédia
  • Carrinha
  • Fotografia

Estúdio Maria Curraleira

Plataforma multimédia colaborativa dedicada a narrativas urbanas

A proposta do Estúdio Maria Curraleira surge como projecto-piloto para a criação de um estúdio de produção multimédia no Vale de Chelas que funcione como uma plataforma local e aberta. O Estúdio pretende acompanhar a recolha digital de narrativas urbanas que descrevam a história e o quotidiano do antigo bairro da Curraleira, actuando como uma estratégia de coesão social.
Festival TODOS

07/2015

  • Carrinha
  • Jardinagem

Festival TODOS

No contexto do Festival TODOS – Caminhada de Culturas 2015, o Frame Colectivo foi convidado a criar uma oficina de carpintaria ao ar livre para transformar o jardim do Campo Mártires da Pátria numa enorme sala de estar.

Frame Talks

07/2015

  • Mapeamento
  • Fotografia

Frame Talks

Conversas sobre habitar a cidade

“Ma propre ville ne serait qu'imagination, elle proviendrait de la folie of my body!(…)Me then I wouldn't exist either!”
- in The city does not exist, Sylvain Berteloot
Pátio na Penha

06/2015

  • Mapeamento
  • Multimédia
  • Arte urbana

Pátio na Penha

A linha curatorial desta exposição visou apresentar a um público mais vasto os resultados do projecto Performapping realizado durante o mês de Maio 2015 em praças, vilas operários e miradouros na Penha de França, tal como redefinir a entrada do Espaço da Penha, um espaço comunitário semi-público.
Performapping

05/2015

  • Mapeamento
  • Multimédia
  • Carrinha

Performapping

O projecto Performapping resultou numa série de actividades experimentais centradas na pesquisa sobre a realidade sociocultural do bairro da Penha de França. Em conjunto com um grupo de activistas, antropólogos e performers, fizemos recolhas com mapeamentos diversos, vídeo, fotografia e instalação. Questões de identificação, participação nas decisões acerca do espaço público e dinâmicas sociais entre entidades da comunidade guiaram as intervenções ao longo do projecto.
Vila Cândida

05/2015

  • Mapeamento
  • Carrinha
  • Jardinagem

Vila Cândida

Durante a nossa pesquisa no Vale de Santo António, focámo-nos especificamente na Vila Cândida, uma unidade residencial social do início do século XX. Este complexo está localizado numa situação topográfica difícil devido à enorme variação de altitude. Os acessos à Vila chamavam à atenção, estando definidos por duas colunas de betão e um espaço vazio, tal como um espaço comunitário destruído por um acidente de viação.
Para Lá do Muro

10/2014

  • Fotografia
  • Mapeamento
  • Concursos

Para Lá do Muro

O projecto Para Lá do Muro levanta por um lado a problemática da estigmatização do Parque da Saúde, antigo Hospital Júlio de Matos, e por outro a questão do isolamento urbanístico reforçado pelo muro construído ao seu redor. A convite da Biblioteca dos Coruchéus para participar nos Dias de Bem Cá Estar, o Frame Colectivo, em parceria com a Rádio Aurora, centrou-se no desenvolvimento de estratégias de inclusão do espaço público do Parque da Saúde no bairro de Alvalade.
Teatro  de Rua

09/2014

  • Arte urbana
  • Multimédia
  • Carrinha

Teatro de Rua

Em colaboração com o Institut Français Portugal e o Goethe-Institut Portugal, o Frame Colectivo convidou o Theatre Fragile a apresentar a peça AHOI! em alguns episódios do Pátio Ambulante em Setembro 2014. As produções desta companhia combinam a arte dramática com o teatro documental, instrumentalizando o teatro de máscaras, percursos performativos, o documentário e a ficção. Neste contexto, o Teatro de Rua surge como dinamizador do espaço público, possibilitando um encontro de um público diversificado, transformando em palco lugares comuns da cidade.
Módulos Urbanos

07/2014

  • Carrinha
  • Arte urbana

Módulos Urbanos

Procurando o mobiliário urbano adequado para acompanhar as nossas actividades no espaço público, desenvolvemos um protótipo robusto, transportável, composto por material reciclado, e facilmente reconhecível.
Biblioteca da Trafaria

07/2014

  • Carrinha

Biblioteca da Trafaria

Construindo a biblioteca pública da Trafaria

Durante um workshop em Julho de 2014, a Ensaios e Diálogos Associação e as juntas de freguesia da Trafaria e Costa da Caparica colaboraram para a criação dos móveis da "Biblioteca da Trafaria, Onde o Tejo se Faz ao Mar". Localizada na praça central da pequena vila de pescadores, a biblioteca dispõe de um antigo escritório no primeiro andar ao lado do mercado. Devido ao sucesso da actividade, o projecto expandiu para o rés-do-chão reutilizando uma loja vazia como espaço cultural em 2015.
Pátio Dom Fradique

06/2014

  • Carrinha
  • Gelataria
  • Mapeamento
  • Arte urbana

Pátio Dom Fradique

O Pátio Dom Fradique localiza-se nas traseiras de um antigo palácio que tem ligação directa ao Castelo de São Jorge, um dos pontos mais turísticos de Lisboa. Consiste de antigas unidades residenciais, hoje em ruínas, ao longo de quatro níveis diferentes de elevação. Após mudar várias vezes de proprietário, o Pátio Dom Fradique é hoje propriedade da Câmara Municipal de Lisboa. O palácio antigo foi remodelado e é um dos hotéis mais caros do centro da cidade.
Jardins Verticais

02/2014

  • Jardinagem
  • Arte urbana

Jardins Verticais

Jardins Verticais é uma proposta para o Orçamento Participativo de Lisboa 2014 que oferece um conceito alternativo para os edifícios semidestruídos pertencentes à Câmara Municipal de Lisboa. Partindo de estudos que demonstram os efeitos positivos de vegetação vertical nas cidades e da necessidade de requalificação urbana, o projecto propõe desmantelar parte das frentes já destruídas, deixando apenas a estrutura do edifício, incluindo infraestruturas básicas como os sistemas de água e electricidade.
Pátio Aberto

09/2013

  • Carrinha
  • Gelataria
  • Fotografia

Pátio Aberto

O Pátio Aberto foi o evento inaugural do projecto Pátio Ambulante. Teve lugar no Pátio de São João na colina de Santana, em Setembro 2013. Este espaço privado foi temporariamente transformado para abrir as suas portas com um programa cultural diversificado criado de forma participativa com a população vizinha.
Itinerário

09/2013

  • Carrinha
  • Gelataria
  • Mapeamento
  • Fotografia
  • Arte urbana

Itinerário

Durante a primeira edição do Pátio Ambulante, a vontade de aprofundar os conhecimentos acerca dos pátios lisboetas levou-nos a criar um itinerário pela cidade ao longo de três meses.
Denkmal Moabit

04/2012

  • Mapeamento
  • Multimédia

Denkmal Moabit

Tudo começou em Moabit, Berlim. Focámo-nos na Arminius Markthalle, um mercado construído em 1890, e trabalhámos desde um pequeno escritório dentro do edifício investigando processos participativos para a sua revitalização. Aprendemos tanto com a flexibilidade e as possibilidades infinitas da tipologia do mercado, criada com marcos estruturais de ferro fundido, que decidimos integrar a “moldura” como conceito directivo. Assim nasceu o Frame Colectivo!